INÍCIO RESENHAS PARCEIROS CONTATO ESPECIAIS

25 de janeiro de 2018

Resenha: Vidas Muito Boas, de J.K Rowling

||
Autora: J. K. Rowling 
Editora: Rocco 
80 Páginas

Sinopse: Quando foi convidada a fazer o discurso de paraninfa na Universidade Harvard, J. K. Rowling escolheu falar à turma de formandos sobre dois temas que lhe são muito caros: os benefícios do fracasso e a importância da imaginação. Ter a coragem de fracassar, disse ela, é tão fundamental para uma vida boa quanto qualquer medida convencional de sucesso; imaginar a si mesmo no lugar do outro - em particular de alguém menos afortunado - é uma virtude exclusivamente humana a ser alimentada a todo custo. 
Desde então, as histórias contadas por Rowling e as perguntas provocadoras que ela fez aos jovens formandos inspiraram incontáveis pessoas a pensar no que significa ter uma "vida boa". Com temas como o fracasso, as dificuldades, a imaginação e a inspiração, este livro é ainda tão relevante hoje como foram suas palavras nove anos atrás. Quando nos atrevemos a assumir um risco, e talvez fracassar, e tiramos proveito do poder de nossa imaginação, podemos todos começar a viver com menos cautela e, assim, tornarmo-nos mais receptivos às oportunidades que a vida tem a nos oferecer. Compre o livro aqui.
Vidas Muito Boas traz a transcrição do discurso que J. K. Rowling fez aos formandos da Universidade Harvard em 2008. Nele, a autora, famosíssima por ter escrito a série Harry Potter, relembra um pouco da juventude dela e traz alguns conselhos e aprendizados valiosos sobre a vida e sobre o ser humano.

Conforme faz relatos de experiências pessoais do trabalho e da época de faculdade, J. K. vai nos ensinar a importância de fracassar, porque, sem os obstáculos do caminho, a gente não aprende nada, já que a graça da vida é descobrir como passar por eles. 
"Talvez vocês já mais fracassem na escala em que fracassei, mas é inevitável ter algum fracasso na vida. É impossível viver sem fracassar em alguma coisa, a não ser que vocês vivam com tanto cuidado que acabem não vivendo de verdade - e, neste caso, vocês fracassam por omissão". - Pág. 34. 
Além disso, a autora também nos alerta sobre nossa responsabilidade a partir do momento em que somos capazes de fazer escolhas a partir de quem somos. Isso quer dizer que podemos escolher entre utilizar os recursos de que dispomos, como o curso que escolhemos para a faculdade, nosso trabalho e nossas experiências para ajudar alguém ou não e simplesmente ignorar esses recursos. 

É aqui que coloca-se em pauta a importância da imaginação, porque, nos imaginando no lugar do outro, podemos ajudar a transformar a realidade dele e fazer acontecer, pelo menos minimamente. 
"Não precisamos de magia para transformar nosso mundo; todos já temos dentro de nós o poder de que precisamos: o poder de imaginar melhor". Pág. 67.
Vidas Muito Boas, J. K. Rowling | Foto: Luiza Lamas
O livro é lindo e, talvez, único. Recomendadíssimo para os fãs de J. K. Rowling que querem conhecer um pouco mais sobre os pensamentos da autora e admirá-la ainda mais. Além disso, a obra é cheia de ilustrações que "brincam" e complementam as frases do discurso. 

Para quem quiser assistir ao discurso no YouTube, aqui está um link de acesso, é só clicar e se emocionar (o vídeo é legendado).  

Um beijo e foca na leitura!
Facebook
Blogger

Nenhum comentário