INÍCIO RESENHAS PARCEIROS CONTATO ESPECIAIS

2 de março de 2017

Falando Sobre: Para Sir. Phillip, Com Amor

||
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
276 Páginas 

Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar?
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços.
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.
*Esta resenha contém spoilers de Os Segredos de Colin Bridgerton*

Após o casamento de Penelope Featherington, Eloise Bridgerton está se sentindo um tanto quanto sozinha. Ela sempre achou que ia passar a vida solteira junto com a amiga, mas, agora que está claro que isso não irá acontecer, Eloise começa a se questionar se ainda há tempo para arranjar um marido. Quando a prima, Marina, morre, ela decide escrever uma carta para o agora viúvo Phillip Crane, oferecendo condolências. 

Sir. Phillip nunca amou a esposa. Eles não tinham muito em comum, na verdade. Ela passava a maior parte do tempo no quarto, chorando, e nunca sorria ou gargalhava. O casal também era distante dos filhos gêmeos (duas pestes), já que Phillip, que é botânico, só gosta de ficar na estufa, cuidando de plantas. Na verdade Phillip usa a estufa para fugir de problemas relacionados à família e ao amor, o que me irritou muito, mas vamos entrar neste quesito mais tarde. 

Quando ele, no período de luto, recebe uma carta de Eloise Bridgerton, percebe aí uma grande oportunidade de arranjar uma nova esposa para finalmente dar um jeito nos filhos rebeldes e em todos os problemas da vida dele. Então, após um ano de troca de correspondências, convida-a para passar um tempo com ele, e quem sabe, se os dois se entenderem, casarem um pouco depois. E Eloise aceita. 

Para Sir Phillip, Com Amor, Julia Quinn
Este é um dos livros mais improváveis da série. Quando eu uso a palavra improvável, quero dizer que, na minha opinião, em sã consciência, dificilmente Eloise e Phillip se apaixonariam na vida real, mesmo naquela época (a história começa em 1823), por conta do choque de personalidade gritante dos dois. 

Enquanto Eloise é forte, determinada e extrovertida, só o que Phillip sabe fazer é empurrar os problemas dele para os outros. Mesmo quando os filhos praticamente imploram para passar uma tarde com ele, a resposta é não e o que acontece? Phillip corre para a estufa. Ao mesmo tempo em que ele quer mudar as atitudes como pai, porque sabe que elas são péssimas, não tem coragem suficiente para fazer isso acontecer. 

O grande problema é que isso ocorre durante praticamente todo o livro, ou seja, eu não consegui identificar uma mudança gradativa na personalidade do personagem e nem uma construção do romance dos dois. Muitas vezes, e essa foi outra questão que me irritou muito, Phillip só quer sexo. 

Por mim, o livro é salvo por Eloise, porque em vários momentos eu fiquei pensando "esquece esse cara, você merece um melhor" e pelos irmãos dela, que roubam a cena em um determinado momento.

Estou cada vez mais apreensiva por estar chegando ao fim da série. Sabe aquele sentimento de "quero acabar porque a história é muito boa, mas não quero chegar ao final porque não quero ter que dar adeus a esses irmãos maravilhosos?", é o que eu estou sentindo, hahaha :')

É isso, o que acharam? Deixem suas opiniões nos comentários!

Um beijo e foca na leitura!
Facebook
Blogger

2 comentários

  1. Oii!

    Nunca li nenhum livro da autora, mas sei que são ótimos. Achei estranho ela criar um personagem masculino tão fraco como tu disse. Não sei quantos livros são essa série, mas fiquei na dúvida sobre essa leitura após os teus comentários. Bom, vou escolher outros livros da autora para conhecer.

    beijos

    Participe do sorteio e concorra a três livros incríveis no blog.

    www.mecontanoblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliete!
      Está série tem 9 livros, este é o quinto! Recomendo que comece por O Duque e Eu, que é o primeiro :)
      Beijo.

      Excluir